Como negociar dívidas da sua empresa de uma forma simples





Como negociar dívidas da sua empresa de uma forma simples

Pode acontecer com qualquer um: assumir uma dívida em um determinado momento e, de repente, tudo muda – e aquela prestação que antes parecia tranquila não cabe mais no caixa da empresa. É quando o financiamento começa a causar mais problemas do que benefícios. Nessa hora, a dúvida do empreendedor costuma ser como negociar dívidas para continuar com algum fôlego financeiro e virar o jogo.

Renegociar dívidas é a solução para conseguir colocar os pagamentos em dia e é possível fazer essa negociação em diferentes frentes. Veja só:

· Fornecedores

A primeira coisa é ter em mente que seu fornecedor tem total interesse que a sua empresa continue bem e saudável financeiramente, porque, claro, uma cadeia saudável beneficia a todos – e quando um dos elos dessa rede vai mal, todos saem prejudicados. Então, se está difícil pagar alguns fornecedores, chame-os para uma conversa de negociação de dívidas. Você pode pedir para que ele estenda prazos de pagamento e que elimine a cobrança de juros e multas, por exemplo.

· Dívidas com os bancos

Atrasar o pagamento de financiamentos bancários pode ser um desastre para o negócio. Os juros costumam ser altos, o que só faz a dívida crescer, e a inadimplência impede a empresa de pegar novas linhas de crédito. A saída aqui é conversar com o gerente da conta e falar sobre como negociar a dívida. Pode ser o caso, inclusive, de pegar um novo crédito empresarial, mais barato, para pagar dívidas anteriores mais caras. O que não dá é simplesmente não fazer nada e deixar a dívida crescer, porque isso pode colocar em risco a sobrevivência do negócio.

Estimar fluxo de caixa é importante para entender como negociar dívidas


Ao fazer a negociação de dívidas, é importante que o empreendedor esteja consciente do planejamento financeiro da sua empresa e do fluxo de caixa projetado para o curto e médio prazo. A projeção fundamentada do fluxo de caixa vai permitir saber como a negociação de dívidas deve ser conduzida, porque ela traz de forma mais clara qual é a capacidade de pagamento da empresa hoje e no futuro próximo. Por isso, a projeção do fluxo de caixa deve ser realista. Essa estimativa, desde que bem embasada, pode ser inclusive apresentada ao credor. A partir do momento que o credor confia na projeção do fluxo de caixa de seu devedor, a negociação tende a ficar mais fácil.

Além de fazer a projeção do fluxo de caixa, avalie se é possível reunir recursos extras para o pagamento das dívidas, como a venda de veículos e imóveis. Esse montante obtido pode ser oferecido como entrada ao negociar dívidas.

São conversas difíceis de se ter, mas necessárias para garantir a sobrevivência da empresa. Boa sorte nas suas negociações!




Tire suas dúvidas! Estamos a disposiçao!